Informação e conhecimento sem fronteiras

Terça-feira, 23 de Abril de 2024

Bahia/Municípios

Prefeitura de Lafaiete Coutinho intensifica ações de combate a proliferação do mosquito da dengue

Agentes de endemias realizam visitas para investigar focos e conscientizar moradores

Prefeitura de Lafaiete Coutinho intensifica ações de combate a proliferação do mosquito da dengue
Reprodução
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Localizada na região do Vale do Jiquiriça, a cidade de Lafaiete Coutinho decidiu mobilizar os moradores da cidade para unir forças aos agentes de endemias no combate a proliferação do mosquito Aedes Aegypt, principal transmissor de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

Os servidores municipais que atuam diariamente visitando residências e reforçado a importância das medidas sanitárias de prevenção a Dengue, estão atuando em conjunto com as demais secretarias para evitar que a cidade enfrente situações de emergência sanitária como outras cidades da região.

Durante as visitas, os agentes de endemias verificam se há a presença de locais que possam armazenar água da chuva e se tornar criadouros do mosquito, além de reforçar a importância de seguir as orientações para eliminar possíveis focos de reprodução do mosquito.

Como eliminar focos?

1 - Se você não colocou areia e acumulou água no pratinho de planta, lavá-lo com escova, água e sabão. Fazer isso uma vez por semana.

2 - Lavar principalmente por dentro com escova e sabão os utensílios usados para guardar água em casa, como jarras, garrafas, potes, baldes etc.

3 - Embale para recolhimento todas as garrafas pet e de vidro vazias que não for usar. As garrafas de vidro não descartadas devem ser guardadas de boca para baixo ou em local coberto.

4 - Se você tiver vasos de plantas aquáticas, trocar a água e lavar o vaso principalmente por dentro com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana.

5 - Jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como embalagens usadas, potes, latas, copos, garrafas vazias etc.

6 - Remover folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.

7 - Manter a caixa d’água sempre fechada com tampa adequada.

8 - Colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada. Não jogar lixo em terrenos baldios.

9 - Não deixar a água da chuva acumulada sobre a laje.

10 - Manter bem tampados tonéis e barris de água.

11 - Encher de areia até a borda os pratinhos de vasos de plantas.

12 - Entregue os pneus velhos aos serviços de limpeza urbana. Caso realmente precise mantê-los, guarde-os em local coberto.

13 - Manter o saco de lixo bem fechado e fora do alcance de animais até o recolhimento pelo serviço de limpeza urbana.

13 - Lavar semanalmente por dentro com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água.

Como se proteger?

1 - Espirais ou vaporizadores elétricos devem ser colocados ao amanhecer e/ou no final da tarde, antes do pôr-do-sol, horários em que os mosquitos mais picam.

2 – Os mosquiteiros são indicados, principalmente, nas casas com crianças, cobrindo as camas e outras áreas de repouso, tanto durante o dia quanto à noite.

3 – Os repelentes podem ser aplicados no corpo. Entretanto, precauções devem ser adotadas quando utilizados em crianças pequenas e idosos, em virtude da maior sensibilidade da pele.

4 – Uma outra maneira de se proteger é a utilização de telas. Usadas em portas e janelas, são eficazes contra a entrada de mosquitos nas casas.

5 – O uso do ar condicionado inibe o mosquito, pois baixa a temperatura e a umidade do ar, mas não o mata. O mosquito tem mais dificuldade para detectar onde está a possível vítima de sua picada. Estes aparelhos apenas espantam o mosquito que poderá voltar em outro momento quando eles estiverem desligados.

Sintomas:

Febre – Alta e de início imediato. Quase sempre ocorre.

Dores nas Articulações – Dores moderadas e quase sempre presentes.

Manchas na Pele – Podem ocorrer.

Coceira – É leve e pode ocorrer.

Vermelhidão nos olhos – Não ocorrer.

Obs. É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações iniciais podem ser confundidas com outras doenças, como febre amarela, malária ou leptospirose e não servem para indicar o grau de gravidade da doença.

 

FONTE/CRÉDITOS: TV Jequié
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!