Espalhe por ai:

A projeção do COPOM para a inflação oficial no ano de 2021 não é boa para o consumidor. Em 2021, o índice subiu pela primeira vez em mais de meia década e a expectativa de analistas é que o Comitê de Política Monetária (Copom) faça um novo ajuste na reunião que se encerra nesta quarta-feira (05).

Analistas acreditam que o IPCA deve terminar 2021 em 5,04%. Na semana passada, essa projeção era de 5,01% e há um mês atrás era de 4,81%, valores bem acima do centro da meta que é de 3,75% e próximo ao limite de margem de 5,25%.

A inflação serve como um termômetro da economia e vários fatores a afetam. É com base nestes números, que vários produtos e serviços tem alta em seus preços, como combustível, alimentos e serviços.

A magnitude da pandemia no país e a vacinação, que até então caminhava a passos lentos pesam nas estimativas. Na última semana, entretanto, com a aceleração da campanha de imunização, restrição menor de estados e municípios, bem como uma desaceleração no número de óbitos, foi aberto espaço para uma perspectiva melhor.

 

 

Comitê de Política Monetária (COPOM) é o órgão responsável pelo estabelecimento de diretrizes a respeito da taxa de juros.

 

Espalhe por ai: