Espalhe por ai:

Diretores do Fundo Soberano Russo, que financiou o desenvolvimento da vacina Sputnik V, dialoga com advogados brasileiros para poder entrar com um processo contra os diretores da ANVISA, pelas falas a respeito da vacina. No dia 26 de Março a ANVISA negou o pedido para importação e uso emergencial da vacina no Brasil. Governadores do Nordeste, por meio do Consórcio Nordeste, adquiriram 37 Milhões de doses em Março, o contrato foi assinado pelo Presidente do Consórcio, o Governador do Piauí, mas com a negativa da ANVISA as doses ainda não foram entregues.

O instituto Russo Gamaleya é o responsável por desenvolver a Vacina Sputnik V.

A decisão de abrir processo contra a ANVISA, segundo diretores do fundo Russo, se deu não pela negativa de importação, mas pelas afirmações a respeito da vacina. O Fundo Russo, considera que a fala de que o imunizante poderia trazer riscos a humanidade são inverídicas. A Sputnik V já foi aprovada por mais de 50 países, inclusive na Argentina.

Até o momento, advogados consultados pelo Fundo Russo, disseram que não há elementos que embasem qualquer tipo de processo civil ou criminal por difamação.

Em entrevista a CNN, o Governador da Bahia, Rui Costa, pediu transparência por parte da ANVISA , Segundo o governador, os argumentos apresentados pela agencia para negar o pedido de importação, são insuficientes e pede que seja entregue ao COnsórcio Nordeste, os documentos que basearam a decisão da Agencia.

Espalhe por ai: