Espalhe por ai:

A mentira desta vez pode até parecer piada, mas não tem nada de engraçado, é crime. É completamente enganosa a mensagem que está sendo compartilhada sobre a suposta venda de 10% do território da Bahia para chineses. O conteúdo tem viralizado no WhatsApp com o claro objetivo de confundir as pessoas e atacar o governador Rui Costa, o vice-governador João Leão e o Supremo Tribunal Federal (STF), que são citados na fake news.

Na tentativa de garantir credibilidade ao conteúdo mentiroso, o autor da mensagem cita o jornalista Levi Vasconcelos, que publicou em sua coluna no Jornal A Tarde, em 9 de maio de 2021, informações sobre a implantação de um empreendimento chinês na Bahia. Na coluna, o jornalista identifica os proprietários da área de interesse dos asiáticos. Esses terrenos não são de propriedade do Estado da Bahia. Dois dias depois da publicação da coluna, o governador Rui Costa – em transmissão ao vivo nas redes sociais – também fez referência ao projeto e afirmou, na ocasião, que ainda não estava confirmado este investimento estrangeiro na Bahia.

O que existe na realidade, segundo a Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan), são estudos técnicos, ainda em fase embrionária, para a possível concepção de um projeto para prospecção de investidores, nacionais ou internacionais, para desenvolvimento de diversos projetos nas cidades que serão impactadas pela ponte Salvador-Ilha de Itaparica, nas regiões do Recôncavo, Baixo Sul, entre outras, tendo como referência as cidades inteligentes da China, modelo de cidades tecnológicas que têm mostrado bons resultados do ponto de vista de sustentabilidade, mobilidade urbana, e uso da tecnologia para facilitar o cotidiano da população.

Espalhe por ai: