Espalhe por ai:

O Presidente do Consórcio Nordeste e Governador do Piauí, Wellington Dias, confirmou nesta quinta (05) que o contrato entre o Consórcio Nordeste e o Fundo Soberano Russo, que previa a compra por parte dos estados do Nordeste de 37 Milhões de Doses da vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya da Rússia Sputnik V.

Segundo Dias, alguns fatores pesaram para que o contrato fosse suspenso, mas ele destaca alguns pontos como cruciais como as limitações para importação definidas pela ANVISA e pela vacina não ter sido incluída no Plano Nacional de Imunização.

— É lamentável, o Brasil vive uma situação com alta mortalidade, mais de mil óbitos por dia. Temos vacinas disponíveis, mas impedidas de entrar no Brasil devido a uma decisão da Anvisa que faz uma alteração no padrão de teste. Junto com a não inclusão do Ministério da Saúde no plano nacional de vacinação e a falta da licença de importação, tivemos a suspensão da entrega da vacina até que se tenha uma autorização do uso do imunizante no Brasil.

Vale lembrar que o estado da Bahia receberia aproximadamente 10 milhões de doses da Sputnik V. Até o fechamento desta matéria o Governador Rui Costa não se pronunciou sobre o assunto.

Espalhe por ai: