Espalhe por ai:

Em julgamento no STF na segunda (26), os ministros decretaram como inconstitucionais trechos da constituição do Rio de Janeiro que beneficiavam autoridades com o chamado “Foro Privilegiado”, incluindo vereadores.

Esta derrota é especialmente dura para Carlos Bolsonaro, filho do Presidente Jair Bolsonaro e alvo de inquéritos que apuram o desvio de recurso publico, por meio da chamada “rachadinha” em seu gabinete na câmara de vereadores do Rio de Janeiro.

Carlos Bolsonaro é filho do Presidente Jair Bolsonaro conhecido como o “03”.

O MP do Rio informou que “os procedimentos investigatórios que implicavam atribuição originária do procurador-geral de Justiça (PGJ) foram endereçados às Promotorias de Justiça”. São de atribuição do PGJ as investigações que têm como alvos autoridades com direito ao foro privilegiado.

Quanto ao caso de Carlos, o MP destacou que “o caso está sob sigilo, razão pela qual não é possível fornecer qualquer informação”.

Espalhe por ai: